sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011





"Estou me afastando do que me atrasa, me segura e me retém.
Fui ser feliz e não volto."
(Caio Fernando Abreu)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011



Como a triste bailarina
dancei sozinha no escuro
ao som da melancolia e da saudade.
A bailarina
sem amor,
sem dor,
sem cor.
Tentando apenas recolorir
e recriar seu mundo em flor.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

FELIZ!!!

Após formar-me estou no exercício da minha profissão, não negarei que o frio na espinha, as mãos trêmulas e o medo da rejeição  fez parte do meu primeiro dia em sala de aula; mas preciso confessar   FOI TOTALMENTE DEMAIS!!
Encontrei-me e estou muito feliz com a minha escolha!
Não escolhi como profissão algo enriquecedor financeiramente, mas espiritualmente não tem preço é Gratificante!

Devaneios!



Encontro-me já tão cansada.

Cansada de manter-me fechada, enclausurada nessa masmorra imaginária que eu mesma criei.

A criei para proteger-me do mundo. Mas de qual mundo? Do mundo colorido, iluminado e quente.

Cansei de olhar a vida por grossas lentes sob o véu da ilusão.

Ilusão essa que eu alimento, dia após dia, na esperança de matar a sede que tenho de ti.

Nadar, nadar e nem perto da praia chegar para repousar meu corpo cansado na areia branca e fina que pudesse a vir aquecer minh'alma.

Alma essa que busca transpor as barreiras imaginárias da ilusão e viver intensamente.

Verdadeiramente preciso apaixonar-me não somente por mim, mas sim, sentir àquela sensação de "butterfly in my bellow".